RSS

É fantástica a quantidade de insultos…

30 Jun

…que me estão a ser feitos a partir do blog do senhor Golfinho.É evidente que não vou entrar por essa via. É curioso, quando se “manipulam”palavras de solidariedade minhas para com o dito senhor Golfinho num suposto ataque à sua pessoa, e curioso com a facilidade que se juntam palavras que nunca disse mas que se dá a entender que as disse. Não tenho sequer revolta em Mim, mas sim um sentimento muito profundo de tristeza e desalento com o ser Humano. É vida, estamos sempre a aprender.Desejo as maiores felicidades ao Senhor Golfinho em particular a toda a sua Família assim como aos seus Amigos Nikonman e Viagra PRozac.Foi um prazer ter partilhado consigo momentos muito particulares da minha vida pessoal e da minha vida na Internet assim como partilhou comigo os seus momentos muito particulares da sua vida pessoal e da sua vida na Internet, esteja descansado que esses momentos jamais serão divulgados e irão permanecer na minha memória como bons momentos entre seres humanos e civilizados.Desejo pois que os vossos blogs tenham longa vida assim como os autores.

 
4 Comentários

Publicado por em Junho 30, 2007 em Pensamentos

 

4 responses to “É fantástica a quantidade de insultos…

  1. mario

    Junho 30, 2007 at 8:53 pm

    O Re21 está de volta.Que o verão te corra bem.Força caro Amigo.

     
  2. re21

    Junho 30, 2007 at 9:09 pm

    Mario,há coisas que doem muito, muito mesmo.Não sei se estou de volta ou não, depois do que li hoje é díficil, estou de rastos.Um abraço.

     
  3. H - Viagra e PRozac

    Junho 30, 2007 at 11:47 pm

    Senhor Re21 – Não que este esclarecimento seja merecido, mas faço-o, porque da minha forma de estar na vida, não há espaço para questiúnculas estéreis ou desinteligências ridículas!
    Não conheço o Senhor Golfinho, não faço ideia do que os aproxima ou afasta, nem tenho curiosidade em descobrir!
    Como desconheço do que me acusa! Esclareço-o: troquei alguns comments e mails com o Sr Golfinho, há alguns anos, quando ele criticou duramente um estudo meu: fe-lo sem me ofender, criticando o escrito, não o escritor! Apesar de não ser hábito meu, respondi às criticas que ele me fez!
    O senhor, por estes dias, ainda que provavelmente sem ter consciência disso, atacou também ferozmente posições que há muito defendo: penso que educadamente (a pergunta está no seu blogue, pelo que os leitores podem avaliar) limitei-me a fazer-lhe uma pergunta! O senhor, respondeu como respondeu, por razões que desconheço, mas que serão suas, pelo que saberá a razão pelo que o fez!
    Nem vou terminar dizendo que o assunto está encerrado: para mim não é, não foi, nem será assunto nenhum!

     
  4. Golfinho

    Julho 1, 2007 at 1:23 am

    Caríssimo H.,

    Critiquei e depois retifiquei porque vi o erro onde tinha caído.

    E sim, só nos *conhecemos* desde então, com alguns mails – como boas pessoas civilizadas fazem para resolver diferendos e dúvidas -, desde essa data – 2005.

    Caro H., saiba que o admiro imenso. Por favor, vamos pôr um fim a isto.

    O que é triste é sempre mencionarem três nomes, quando se dirigem só a mim. O seu estudo aplicado aqui daria um excelente study case.

     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s